» » Analgésicos

Analgésicos

A lista de analgésicos inclui Paracetamol, Dipirona, Aspirina e Ibuprofeno. Analgésicos são remédios que aliviam dores em geral e, geralmente, também são antitérmicos. Os analgésicos narcóticos são derivados do ópio, os não narcóticos são os mais simples, indicados para dores leves a moderadas.

Como os Analgésicos Agem no Organismo?

Os analgésicos agem bloqueando os receptores sensoriais do organismo de informarem ao cérebro a mensagem de que há algum processo inflamatório ocorrendo (o que causa a dor). Sendo assim, os analgésicos não agem combatendo a inflamação ou eliminando micro-organismos causadores de infecções, mas apenas aliviando a dor.

Tipos de Analgésicos

  • Analgésicos Não Narcóticos, Não Opiodes ou Periféricos

Os analgésicos não narcóticos são aqueles mais simples e conhecidos que podem ser comprados nas farmácias sem receita médica. Eles agem a nível periférico e não alteram os sentidos ou deprimem o sistema nervoso central. São exemplos de analgésicos não narcóticos a Dipirona e o Paracetamol.

  • Analgésicos Narcóticos, Opioides ou Centrais

Os analgésicos narcóticos são derivados do ópio, como a morfina e são utilizados geralmente para tratar dores muito fortes ou crônicas. Os analgésicos narcóticos deprimem o sistema nervoso central e alteram os sentidos do paciente. Alguns também são utilizados para tratar a tosse, como a codeína e hidrocodona. Eles podem causar dependência, assim como outras drogas derivadas do ópio, como a heroína, muito mais utilizada para fins “recreativos” do que como analgésico.

Em Quanto Tempo um Analgésico faz Efeito? Quanto Tempo ele Dura no Organismo?

Um analgésico demora, normalmente, de 30 minutos a 1 hora para fazer efeito, que dura um tempo médio de 4 a 6 horas. É por isso que em casos de dor crônica é necessário um medicamento mais forte, como o analgésico narcótico.

Lista de Analgésicos mais Utilizados – Nomes Comerciais

Analgésicos e Antitérmicos/Antipiréticos

Os analgésicos em sua grande maioria são também antitérmicos ou antipiréticos – reduzem a temperatura corporal, combatendo a febre.

  • Paracetamol (Tylenol, Sonridor, Cimegripe, Vick Pyrena);
  • Dipirona (Anador, Novalgina, Doralgina, Lisador, Neosaldina, Maxiliv, Magnopyrol, Nofebrin, Dipidor, Dipirona Sódica).

Analgésicos, Antitérmicos e Anti-inflamatórios

Alguns analgésicos também possuem atividade anti-inflamatória:

  • Ibuprofeno (Advil, Alivium, Spidufen, Ibupril);
  • Aspirina (Melhoral, Somalgin, AAS, Aceticil, Doril, Engov, Coristina D, Sonrisal, Alka-Seltzer).

Analgésicos e Relaxantes Musculares

  • Dorflex (dipirona, cafeína e citrato de orfenadrina);
  • Dorilax (paracetamol, carisoprodol e cafeína).

Analgésicos, Relaxantes Musculares e Anti-inflamatórios

  • Tandene (paracetamol, diclofenaco sódico, carisoprodol e cafeína);
  • Tandrilax (paracetamol, diclofenaco sódico, carisoprodol e cafeína);
  • Torsilax (paracetamol, diclofenaco sódico, carisoprodol e cafeína);
  • Mioflex – A (paracetamol, diclofenaco sódico, carisoprodol e cafeína).

Outros:

  • Cefalium (mesilato de di-hidroergotamina, paracetamol, cafeína, cloridrato de metoclopramida) – específico para enxaqueca e dores de cabeça acompanhada de enjoos e vômitos;
  • Ponstan (ácido mefenâmico) – dores de cabeça, cólicas menstruais e dores no corpo;
  • Buscopan (dipirona e escopolamina) – cólicas menstruais e dores abdominais.

Analgésicos com Cafeína

A cafeína é uma substância estimulante presente em diversos analgésicos, como Dorflex, Advil, Doralgina, Tandene, Tandrilax, Torsilax, Cefalium, Coristina D, Engov, Neosaldina e Tylenol DC. Ao mesmo tempo em que a cafeína pode promover um alívio temporário da dor de cabeça ou mesmo da enxaqueca, ela também pode provocar a dor.

A cafeína age diminuindo a dilatação dos vasos sanguíneos cerebrais, que ficam maiores na presença da dor de cabeça ou enxaqueca. Além disso, a cafeína também aumenta a absorção de substâncias analgésicas pelo organismo.

O problema está no efeito rebote: a cafeína pode aliviar as dores de cabeça, mas também podem torná-las mais frequentes, já que hiperestimula o cérebro. Um paciente com enxaqueca, por exemplo, já possui um cérebro hiperativo. Com a ingestão de cafeína (através de café, refrigerantes ou medicamentos) há ainda mais estímulo e a dor então fica muito mais frequente.

Em pacientes com problemas cardíacos, a cafeína pode ser ainda mais prejudicial porque aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial.

Analgésicos com Mentol e Cânfora

Os analgésicos tópicos (aplicados sobre a pele) com mentol e cânfora podem ser encontrados em forma de pomadas, géis e sprays para dores provenientes de contusões, pancadas e torções. Também possuem atividade antirreumática.

Alguns exemplos são Massageol, Gelol, Trialgex Pomada, Aliviol, Gelo Bio, Iodex, Frixopel Gel, Artisal e Pratigel.

Analgésicos Podem Causar Efeitos Colaterais?

Sim, principalmente se forem ingeridos em excesso. Os principais efeitos colaterais dos analgésicos são sonolência, enjoos, danos ao fígado (que provoca vômitos e perda de apetite), retenção urinária, espasmos musculares e respiração mais lenta.

Outro fator que deve ser levado em conta é a automedicação. Apesar dos analgésicos serem vendidos em farmácias sem prescrição médica é necessário um acompanhamento profissional, pois além do risco da superdosagem há também a possibilidade do surgimento de reações alérgicas.

Analgésicos Cortam o Efeito do Anticoncepcional?

Não, os analgésicos não cortam o efeito do anticoncepcional. ')}

Atualizado em: 16/09/2019 na categoria: Analgésicos